6 áreas que você precisa acertar em suas lojas de calçados e roupas

O setor de varejo está enfrentando um período turbulento. Com problemas persistentes na cadeia de suprimentos, escassez de mão de obra e temores de uma recessão, os varejistas devem garantir que os vários componentes de seus negócios – incluindo estoque, equipe e operações – estejam em sua melhor forma.

Isso é particularmente verdadeiro para os varejistas de calçados e vestuário. Pesquisa citada por RetailDive indica que os gastos do consumidor em bens como vestuário, acessórios e calçados caíram 15,7% em 2022. 

Como Jay Sole, analista do UBS, mencionou no RetailDive, “os consumidores dos EUA adiaram as compras de roupas a uma taxa muito maior do que há um ano… , e compre mais perto de casa.”

É por isso que, se você é um varejista de roupas e calçados, é mais importante do que nunca elaborar uma forte estratégia de varejo e executá-la com perfeição. 

Neste post, abordaremos seis áreas principais nas quais focar e como acertá-las. 

Vamos começar!

1. Merchandising visual

O visual merchandising é uma das ferramentas de conversão mais poderosas para lojas físicas. Quando executada corretamente, sua estratégia de visual merchandising pode atrair compradores e incentivá-los a experimentar seus produtos e, finalmente, fazer uma compra. 

Para isso, certifique-se de que suas iniciativas de merchandising na loja se destaquem das seguintes maneiras:

Eles são limpos e organizados. Nada desanima mais os compradores do que uma exibição de varejo desorganizada. Exibições aleatórias e confusas criam confusão e trazem uma percepção ruim da sua marca. 

Mantenha suas exibições no ponto, certificando-se de que estejam limpas e organizadas. Certifique-se de que os itens estejam em seus devidos lugares e que suas prateleiras estejam adequadamente abastecidas. 

Coeso. Os displays de varejo funcionam melhor quando vários elementos se juntam para formar uma aparência coesa. É por isso que é essencial planejar cuidadosamente seus esforços de merchandising, para que seus displays tenham a aparência mais agradável possível. As cores devem ser bem coordenadas e a colocação de vários tipos de produtos deve fazer sentido para seus clientes. 

Por exemplo, se você está montando uma vitrine para mostrar seus produtos de inverno, faz sentido exibir roupas com roupas combinando, suéteres e acessórios como cachecóis e luvas.

Relevante para o seu mercado-alvo. Seu visual merchandising deve ressoar com seus clientes-alvo. Esforce-se para criar visuais na loja com os quais os compradores possam se relacionar. Uma boa maneira de fazer isso é mostrar as diferentes maneiras que um item pode ser usado. 

Aqui está um excelente exemplo da Uniqlo. Como uma loja de roupas casuais que atende a compradores práticos e modernos, a Uniqlo faz um ótimo trabalho de merchandising de suas lojas para demonstrar as características interessantes de seus produtos. 

Confira o display abaixo, no qual a Uniqlo mostra os bolsos de suas leggings colocando itens como acessórios para celular e óculos de sol dentro dos bolsos. 

Fonte: foto tirada por Francesca Nicasio

2. Produtos sazonais

Como varejista de calçados ou roupas, seu estoque ao longo do ano é determinado pela mudança das estações. Como tal, é essencial estabelecer práticas sólidas de planejamento e pedido de demanda. Preste muita atenção às tendências sazonais e aos comportamentos de seus compradores ao seu redor.

Por exemplo, botas até o joelho podem estar na moda em um local, mas estilos de corte baixo são favorecidos em outro. A melhor maneira de descobrir quais produtos funcionam onde é observar as tendências de consumo locais e, em seguida, estocar de acordo. 

Depois de ter a mercadoria em suas lojas, mostre-a adequadamente usando as dicas de visual merchandising descritas acima. 

3. Promoções

Vendas e promoções serão muito mais cruciais nos próximos meses, à medida que as preocupações com a inflação e a recessão continuarem. Um estudo de 2022 da National Retail Federation (NRF) descobriram que quase metade (44%) dos consumidores estão procurando cupons ou promoções com mais frequência em resposta a preços mais altos.

Portanto, se você planeja lançar vendas e promoções na loja, saiba que os compradores provavelmente serão mais receptivos a eles. 

No entanto, promoções bem-sucedidas não se resumem apenas a cortar preços e colocar coisas à venda. Para que suas iniciativas sejam eficazes (e lucrativas), você deve definir sua estratégia promocional desde o início. 

Selecione os tipos certos de promoções. Escolha o melhor tipo de promoção para sua loja. Comece determinando seus objetivos e, em seguida, crie o tipo de promoção certo para seus objetivos. 

O tempo e os recursos gastos no planejamento são desperdiçados se o programa não for executado

Digamos que você seja um varejista de roupas e calçados que está tendo problemas para vender uma determinada marca de meias. Nesse caso, faz sentido lançar uma oferta BOGO ou “presente na compra” com esse item. Por outro lado, se você deseja direcionar tráfego e receita rapidamente, um desconto percentual atraente seria mais adequado.  

Conheça seus números. As promoções podem ser eficazes para impulsionar as vendas, mas certifique-se de que elas não comam muito em seus lucros. Não se esqueça de calcular seu lucro líquido antes de fazer ofertas para não perder dinheiro em cada venda. 

Acerte o seu tempo. O tempo é muito importante quando se trata de promoções. Se você colocar um produto à venda muito cedo na temporada, poderá acabar dando descontos em um item pelo qual os compradores pagariam o preço total. Por outro lado, esperar muito tempo para remarcar um produto pode resultar em estoque obsoleto. 

4. Prevenção de perdas

A taxa de encolhimento no setor de varejo tem sido bastante estável nos últimos cinco anos, girando em torno de 1,4%, de acordo com a NRF. Ainda assim, o encolhimento está custando muito dinheiro aos varejistas; em 2021, representou $94,5 bilhões em perdas para os comerciantes. 

É por isso que investir na prevenção de perdas é fundamental. Equipar sua empresa com as tecnologias certas ajudará muito a manter suas lojas seguras e evitar perdas. 

Considere o seguinte.

Sistemas de identificação por radiofrequência (RFID). RFID é uma das tecnologias mais utilizadas no varejo. Além de ajudá-lo a marcar e rastrear produtos em caso de roubo, o RFID também pode ajudar no rastreamento de estoque à medida que as mercadorias se movem pela cadeia de suprimentos.

Video vigilância. As câmeras de vídeo podem ajudar você e suas equipes a monitorar atividades suspeitas, bem como manter a documentação caso ocorra um incidente. Além disso, a presença de câmeras também pode servir de dissuasor para pessoas que não prestam. 

Fonte

Inteligência artificial (IA). A IA pode ter muitas aplicações na prevenção de perdas. De análise de vídeo e POS à detecção e sinalização comportamental, os varejistas estão cada vez mais aproveitando a IA para auxiliar em seus esforços de segurança. 

Na verdade, pesquisa da NRF descobriu que, em 2021, 29,8% dos varejistas estão implementando ou planejando implementar análise de vídeo baseada em IA.

5. Coaching de funcionários

Produtos como vestuário e calçados são facilmente comoditizados. A concorrência é acirrada, especialmente quando se considera varejistas online. Para competir, sua loja deve ser capaz de oferecer algo além de “coisas”. Certifique-se de fornecer uma experiência de varejo agradável que faça a visita à loja valer a pena. 

Sua equipe desempenha um papel crítico a esse respeito. Os membros da sua equipe na loja fazem de tudo, desde receber e atender os clientes até manter a loja e exibir seus produtos. Por esse motivo, o treinamento dos funcionários é fundamental. Estabeleça um forte programa de treinamento de pessoal para membros da equipe novos e experientes. Ao integrar novos funcionários, forneça a eles materiais educacionais completos (por exemplo, manuais, vídeos, portais de aprendizado) para que eles se atualizem rapidamente. 

Para os funcionários atuais, é útil oferecer treinamento sob demanda, além de proporcionar a oportunidade de adquirir novos conhecimentos e habilidades por meio de seminários e eventos. 

6. Saúde e segurança

Saúde e segurança continuam a ser uma consideração importante para clientes de varejo e funcionários. 

Podemos estar começando a deixar a pandemia para trás, mas isso não significa que você pode ser complacente. Fique por dentro de todas as coisas de limpeza e higienização, desinfetando regularmente as superfícies para eliminar vírus e bactérias. 

Mantenha essas áreas no ponto com auditorias de varejo

A consistência é vital quando se trata do sucesso de suas lojas de calçados e roupas. Os ponteiros e dicas acima devem ser implementados de forma consistente para que seu negócio prospere nos próximos meses e anos. 

A Bindy pode ajudá-lo a executar sua estratégia perfeitamente com nosso poderoso software de auditoria e inspeção de varejo. Com a Bindy, você pode agilizar visitas e inspeções à loja e garantir que suas políticas, procedimentos e promoções sejam implementados corretamente sempre. 

Faça uma avaliação gratuita do Bindy hoje

Sobre o autor:

Francesca Nicasio é especialista em varejo, estrategista de conteúdo B2B e LinkedIn TopVoice. Ela escreve sobre tendências, dicas e práticas recomendadas que permitem que os varejistas aumentem as vendas e atendam melhor os clientes. Ela também é autora de Sobrevivência de varejo do mais apto, um eBook gratuito para ajudar os varejistas a preparar suas lojas para o futuro.

One thought on “6 Areas you Need to Get Right in Your Footwear and Apparel Stores

Deixe uma resposta